Voltar ao topo

Janeiro Fotografado por X-T2 | 50-140 mm F16 | 180 segundos | ISO 100 Localização | Brixham, Devon Filtros | Lee 10 stop densidade neutra e 0,6 soft graduado densidade neutra

Fevereiro Fotografado por X-Pro2 | 35 mm F16 | 1.024 segundos | ISO 200 Localização | Harwich, Essex Filtros | Lee Big e Little Stoppers combinados e 0,6 soft graduado densidade neutra

Março Fotografado por X-T1 | 56 mm F16 | 50 segundos | ISO 100 Localização | Weston-super-Mare, Somerset Filtros | Lee Little Stopper densidade neutra

Abril Fotografado por X-T1 | 55–200 mm F22 | 30 segundos | ISO 200 Localização | Whitstable, Kent Filtros | Lee 3 stop ProGlass densidade neutra

Maio Fotografado por X-T1 | 10–24 mm F16 | 20 segundos | ISO 100 Localização | Bassenthwaite, Cumbria Filtros | Lee Little Stopper densidade neutra e 0,6 soft graduado densidade neutra

Junho Fotografado por X-Pro1 | 14 mm F16 | 180 segundos | ISO 200 Localização | Beachy Head, Sussex Filtros | Lee Big Stopper densidade neutra e 0,6 hard graduado densidade neutra

Julho Fotografado por GFX 50S | 32–64 mm F10 | 205 segundos | ISO 100 Localização | Pett Level, Sussex Filtros | Lee Big Stopper mais 0,6 ProGlass densidade neutra e 0,6 soft graduado densidade neutra

Agosto Fotografado por X-T1 | 56 mm F8 | 220 segundos | ISO 200 Localização | Portsmouth, Hampshire Filtros | Lee Big Stopper densidade neutra e 0,6 soft graduado densidade neutra

Setembro Fotografado por X-T1 | 10–24 mm F18 | 170 segundos | ISO 200 Localização | Whitby, North Yorkshire Filtros | Lee Little Stopper densidade neutra e 0,6 hard graduado densidade neutra

Outubro Fotografado por X-T1 | 50–140 mm F5.6 | 70 segundos | ISO 200 Localização | Bewl Water, Kent Filtros | Lee Big Stopper densidade neutra e 0,6 soft graduado densidade neutra

Novembro Fotografado por X-T1 | 35 mm F8 | 205 segundos | ISO 200 Localização | Charmouth, Dorset Filtros | Lee Little Stopper mais 3 stop ProGlass densidade neutra e 0,6 hard graduado densidade neutra

Dezembro Fotografado por X-T1 | 50–140 mm F14 | 210 segundos | ISO 200 Localização | Cidade de Nova Iorque Filtros | Lee Big Stopper mais 10 stop densidade neutra

Alívio

Numa época em que podemos parecer mais conectados do que nunca, ficámos desligados do resto do mundo. Concentramo-nos no pequeno ecrã nas nossas mãos. Estamos obcecados pela nossa aparente popularidade, usando as imagens que partilhamos para gostos e comentários a fim de potenciar os nossos egos que sofrem um embate à medida que batalhamos ao longo de cada dia.

As nossas vidas são dominadas por um ruído incrível. Andamos distraídos daquilo que é importante e real por causa de uma cacofonia virtual de exigências e pressões que invadem todos os nossos momentos disponíveis.

Tornei-me vítima disto e fui definido pelo meu cargo de editor de imagem do The Times. Fiquei doente, muito doente, dando tudo de mim a uma máquina que deixou de satisfazer a minha alma e, ainda assim, consumido por cada pedaço da mesma. Perdi a minha identidade a tentar manter toda a gente feliz – engolido por reuniões, prazos e pela necessidade de provar que era merecedor do meu cargo e da minha vida.

Acabei por escolher afastar-me da maioria dos valores materialistas que desejamos, mas perdi o resto devido às minhas opções de vida.

A depressão criou ruído de fundo na minha cabeça; para me aliviar desta dor interna, tentei tranquilizar-me através do meu trabalho. As imagens que crio são apenas para mim, tiradas num momento emocional, espiritual e mental único. Tornei-me parte do local onde trabalho, completamente presente e consciente de tudo à minha volta.

Demorei muito a perceber que, para se estar satisfeito, é necessário parar, estar quieto, deixar a tranquilidade da vida e os espaços abertos abafarem o ruído e o materialismo do resto do mundo.

No sossego da minha fotografia encontro paz e tranquilidade.

Para mim, a fotografia é a experiência de sentir o vento na cara, sentir a luz do sol aquecer o meu corpo, saborear o salpico do sal do mar, respirar o aroma da terra e festejar as mudanças de cores à medida que o sol se desloca no céu.

A ligação total de estar no exterior, sentindo a espiritualidade do local com clareza e isolamento, é o que move a minha fotografia.

Esta época de clareza é a cura. O momento é de alívio completo.